domingo, 25 de novembro de 2012

Diario de uma Bulemica.

Lembro-me como se fosse ontem,do monstro que me tornei,das lagrimas que derramei,lembro-me de cada''Voce é uma drogada''-que ouvi,mais ninguém nunca percebeu de verdade o que estava acontecendo comigo.Será que ninguém nunca notou que minha revolta não era com a vida?Que não estava no munda das drogas?
Foram quatro anos de tortura,não me alimentava,e o pouco que comia vomitava.Encontrei um grande ''amigo''...Contava tudo a ele,mas só isso não estava resolvendo...Descobri então a bebida alcoólica,e o poder que ela tinha de me tirar fome,e de me faze esquecer muitos do meus problemas.Mas um dia passei da conta,bebi um pouco mais,passei mal no meio da festa.Minha mãe foi me busca,e me falou um monte-''Voce tem apenas 13 anos menina''-Realmente eu era muita nova mais desde os 9 estava doente...Aquela noite nunca mais vai sair da minha memoria,lembro que meu celular foi quebrado pelo martelo.Apanhei muito,e durante as palmadas gritei-''Fiquei doente por mais de quatro anos e ninguém percebeu,agora que fiz algo errado,todos notam'' ...Logo as palmadas chegaram ao fim,e contei tudo que estava acontecendo...
Comecei o tratamento na segunda-feira,e esse dia foi o pior da minha vida quando consegui decifra o que estava escrito no formulário medico''Encaminho a paciente blá blá blá,com quadro de BULIMÍA''Sabe o que é você não sabe o que fazer...Bom eu não sabia o que fazer,eu não estava doente a Mia e a Ana eram minhas amigas,não somente amiga eram minhas melhores amigas...O tempo em que fiz o tratamento foi um ano(mais ou menos)...Não aceitei o tratamento então parei na metade,aqueles medicamentos...Nada disso era pra mim...Procurei então ajuda em Cristo e foi ai que me curei completamente...
Nunca mais tentei o suicídio,não tenho mais vontade de querer estar sempre magra,aliás amei ter engordado uns qui linhos(risos).
Hoje em dia com meus 16 aninhos dou ''palestras'',e tento ajudar quem esta passando,ou já passou por algo assim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário