terça-feira, 2 de abril de 2013

Nada a dizer.

Já o conhecia á algum tempo, ele parecia ser um cara legal, mas eu nunca havia dado uma chance pra conversar melhor... Chegamos a conversar sobre droga, e ele já me viu chorar pelo guri que amava... Ele me protegeu e até chegou a cuidar de mim... E ainda assim sempre fui muito afastada e não dava liberdade pra que nos conhecermos melhor.
Ele era namorado de uma colega minha, da qual ambos nos afastamos após descobrir coisas a respeito de tal, coisas pesadas que não gostei de saber, e ele também não... Nós eramos tão parecidos mas nunca percebemos. 
Até que feriado chegou, tivemos a oportunidade de nos aproximar... Conversamos melhor na quinta a noite, na sexta, e sim ele realmente é um cara legal. 
No sábado a noite fomos em uma festa Open Bar. Na qual eu pensei que ficaria com tantos outros menos com ele, até na possibilidade de encontrar meu ex eu pensei. Não fomos juntos mas nos encontramos dentro da festa, coisa do acaso, pois até sexta ele ainda não sabia se iria. 
Dançamos juntos, rimos, conhecemos pessoas novas, irritamos nosso amigo, tiramos fotos... 
Minha bebida acabou, e a dele também, ele então me chamou pra ir até ao bar buscar um copo de cerveja, fui pensando que era um pedido de amigo, ou então colega, mas no caminho ele pegou em minha mão... 
Não sei o que deu em minha cabeça, e acabamos voltando de mãos dadas o resto da noite. Tempo de pois uma garota que estava andando com os nossos amigos em comum, chegou agarrando ele, abraçando, tentando beija-lo, pensei que ele iria beija-la, mas estava enganada ele falou que não porque estava acompanhado e me abraçou (que fofo). 
Meu cunhado o adorou tanto que eles até deixaram a gente sozinha pra ir dançar no palco, (risos). E sim somos um pouco diferentes, o estilo que ele mais gosta é Eletrônica, eu na minha leiguice não sabia e pedi pra sair de lá... Ele aceitou, e fomos até seu carro, minha barriga gelou e eu estava com um pouco de medo, afinal ele é um cara mais velho e eu perto dele uma menina, não sei o porque desse medo, sendo que ele me respeitou muito. 
Chegamos no carro, e ele entramos no banco de trás, confesso que fiquei surpresa com a atitude dele, ele deitou minha cabeça sobre seu colo e ficou me fazendo cafuné, tocando levemente meu rosto, e conversamos sobre diversos assuntos. 
O nosso amigo chegou pra tirar nossa paz(risos), e então ele veio me trazer de volta pra casa, veio segurando minha mão enquanto dirigia e fazendo carinho. Chegamos e nos despedimos, ele voltaria pra São Paulo naquela manhã, me beijou de uma forma tão intensa, e carinhosa ao mesmo tempo, mas o seu tchau foi diferente dos outros, ele me beijou a testa de me disse -''Fica com Deus, gostei muito de ficar com você.'' Cheguei a ficar meio sem rumo, sem saber o que dizer dei lhe um beijo no rosto e disse ''Vá com Deus e descanse bem pra pega estrada.'' 
Bom não sei como vai ser daqui pra frente, não tenho nada a dizer, deixa com o tempo, e com Deus eles vão saber o que fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário