quarta-feira, 28 de agosto de 2013

O amargo doce do amor.



Quem diria que depois de tanto tempo, eu voltaria a pensar em você? Nem mesmo meus pensamentos mais obscuros imaginaram isso acontecendo novamente. Eu já tinha parado de pensar em você de recordar nossos momentos, nossos maravilhosos momentos vividos juntos.
Parece que já tinha amenizado aquele sentimento que fazia meu coração ir de zero a cem, aquele que me fazia perder horas de sono pensando naquela noite e no quanto foi bom o momento que estive com você, que me fazia sorrir sozinha, que me  devolveu o significado da palavra amar que quem me ensinou tanto me machucou que amor pra mim já tinha se tornado sinônimo de sofrer e você veio pra me dizer que amor é sinônimo de sorrir.
Sabe que até estou feliz de voltar a pensar em você como algo mais que um amigo, sim eu estou muito feliz, pois antes de tudo você esta do meu lado pro que der e vier, esta do meu lado como amigo e companheiro, você me ajuda a tomar decisões difíceis me apoia ou me critica nas minhas decisões, você me faz rir quando estou chorando, e me faz chorar quando estou rindo, me faz chorar porque me emociona com suas palavras e me faz rir mais ainda com suas brincadeiras sem graça.
Eu estou gostando de pensar em você em sonhar que um dia vamos ficar juntos, que vamos ser o casal nota dez, alias isso nem precisa sonhar, juntos somos nota até mil, mesmo não namorando ou algo assim, nós somos aqueles tipos de amigos que se completam.
A distância que entre nós existe mas não me deixa mal, ela me faz sentir saudade, uma saudade forte, dolorida, ardente como malagueta, mas me faz bem pois me da certeza que eu te amo e que esse sentimento não terá fim, é tão pura a minha forma de te querer, que dou forças pra ti ficar com outra só pra não te afastar de mim, e doí muito te ver falando do quanto apaixonado por ela esta, e calada sinto o gosto amargo de amar em minha boca, o jeito sufocante de perder me mata aos poucos, mas pelo menos ainda te tenho perto de mim.
Talvez isso seja apenas mais uma história sem final feliz, mas eu vou te amar da melhor maneira que aprendi, sofrendo e te vendo sorri, porque o seu sorriso é o que me faz bem, e eu vou vivendo, vou levando esse amor de '' Era uma Vez...''  no qual o dono dos sentimentos nunca vai saber que o amo mais do que um amigo, que o desejo, e que todas as vezes que estou triste lembro do melhor abraço do mundo nos braços de quem me fez sentir protegida e me chamou de Nega, nos braços de quem vale a pena sentir o amargo doce do amor.

Um comentário: